DICAS DE VIAGEM



Com temperatura média anual de 26° e com sol os 365 dias do ano, o Rio Grande do Norte é um Estado privilegiado pelas suas belezas naturais, com praias e dunas presentes em mais de 400km de litoral. Embora tenha atrativos suficientes, a atividade turística só se desenvolveu no Rio Grande do Norte a partir dos anos 80, com a implantação em Natal, da Via Costeira, uma avenida de 8 quilômetros à beira-mar. Nela estão concentrados os principais hotéis e restaurantes da cidade.

ATRATIVOS

Cajueiro: localizado na praia de Pirangi do Norte, a 24km de Natal, está registrado no Guiness Book como o maior cajueiro do mundo, com 500m de circunferência e 92 anos de existência, ocupando uma área de 7.300m².

Pirangi do Norte: localizada em Parnamirim, concentra a produção artesanal de rendas bilro e labirinto do Estado. As rendeiras entrelaçam finos fios de algodão até que sujam toalhas, colchas de cama e roupas. Aqui também está localizada a Barreira do Inferno, primeira base de lançamento de foguetes da América Latina.

Ponta Negra: é nesta praia que se encontra o Morro do Careca, um dos cartões postais de Natal; é também local onde se pratica “esquibunda”, escorregador natural de areia, que pode ser descido numa prancha até cair na água. Nesta região concentram-se mais de 50 restaurantes, 7 casas noturnas e dezenas de bares.

Praias do Centro (Artistas, do Meio e do Forte): além de restaurantes, bares e casas noturnas, abrange feiras de artesanato, terminais de auto-atendimento bancário, balcão de informações turísticas e o Forte dos Reis Magos. A construção demorou 30 anos. O forte foi construído sobre os arrecifes, para garantir que o embasamento fosse sólido; foram utilizados principalmente areia, óleo de baleia, bronze e grandes pedras de granito trazidos de Portugal.

Genipabu: localizada a 30km do centro é outro cartão postal do Estado, as dunas claras e luminosas são consideradas as mais altas do Brasil. Nelas pode-se fazer os inesquecíveis passeios de buggy, praticar esquibunda e fazer passeios de camelo. Bares e restaurantes à beira-mar oferecem lagostas, camarão, peixe frito e bebidas típicas.

Pitangui: nem o turismo, nem os veranistas conseguiram invadir e tirar o glamour desta região de pescadores. Suas lagoas, especialmente a de Pitangui, merecem uma visita.

Cachoeirinha: próxima a Pitangui, é formada por águas límpidas, rasas e relaxantes.

Jacumã: localizada a 49km da capital, é a menina dos olhos de muitos veranistas; o requinte das casas de veraneio é sua principal característica. Encanta não só por sua beleza das areias brancas e finas, dos imensos coqueirais, como também pela tranqüilidade de suas águas, que proporcionam agradáveis banhos e mergulhos. É na Lagoa de Jacumã que se pratica o "esquibunda" e o "aerobunda", clássicos do litoral potiguar.

Pipa: localizada a 80km da capital, é o “point” do litoral do nordeste brasileiro, lugar de paz, divertimento, gente bonita, além de ser morada de golfinhos e tartarugas marinhas. Já no caminho para Pipa você se depara com praias de águas claras e mornas, imensos coqueirais, piscinas e mirantes naturais, imponentes falésias ainda cobertas pela Mata Atlântica, dunas branquíssimas, enseadas, despenhadeiros. É possível fazer passeios de barco, de buggy, caiaque ou a cavalo, caminhadas e rally pelas trilhas da Mata Atlântica.

Centro de Turismo de Natal (Antiga Casa de Detenção): situado no bairro de Petrópolis, no alto de uma colina, de onde se descortina a mais bonita vista panorâmica das praias urbanas de Natal e do rio Potengi. Abriga hoje 38 lojas de artesanato, galeria de arte e antiquário, restaurante e lanchonete; toda quinta-feira tem forró com turista a partir das 22h00.

Parrachos de Maracajaú: localizada a 60km da capital, está incluída no disputado Atlas de Corais do Brasil, cuja diversidade ambiental e riqueza subaquática surpreende turistas e mergulhadores. Sua maior atração é o mergulho nos parrachos, ao lado de multicoloridas espécies de peixes e a permanência, em alto-mar, num bar-flutuante. Outra atração é a visita a um fantástico parque aquático, o Ma-Noa, com piscinas e brinquedos, onde é possível passar o dia inteiro.

Fonte: EMPROTUR www.setur.rn.gov.br e Receptivo Potiguar, dezembro 2009.